segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Hoje, matei meu coração...

Preciso confessar um crime...

Hoje, matei meu coração...

Depois de uma relação longa e cheia de altos e baixos, não consegui tolerar mais seus desatinos...

Sim, ele me deu alegrias, me fez ver um mundo mais azul, o sol mais bonito, a beleza de sorrisos e o calor de abraços que até então pareciam que iam ficar pra sempre, mas...

Hoje, matei meu coração...

Pois, ao mesmo tempo que me fez tanto rir, enquanto pulava dentro do meu peito, também me fez chorar... ah! Como ele me fez chorar...

Chorar de soluçar, chorar de faltar ar, chorar ao ponto de morrer de dor de cabeça, mas ainda assim não conseguir parar de chorar... chorar, como se eu nunca mais fosse conseguir parar...

Hoje, matei meu coração...

Depois de muito tentar conviver, tentar controlar todos os transtornos, de possuir um ao outro... depois de tentar, milhões de vezes, como um casal com 29 anos de união e filhos grandes e pequenos...

Hoje, matei meu coração...

Depois de uma briga homérica onde os dois saíram cambaleando, se mal-dizendo e culpando-nos de tudo o que aconteceu até chegarmos a este momento, triste, crítico e cheio de cansaço. Fui mais forte, o matei em um momento de fúria, ódio, dor e tristeza.

Ele pediu pela vida, apelou para os momentos bons que tivemos, para quando lhe dava ouvidos e vivia a intensidade de seus sonhos, para as coisas que só senti com ele e que não poderei sentir com mais ninguém... mentiu mais uma vez que íamos superar, que poderíamos um dia finalmente nos entender e sermos felizes como quando éramos bem jovens... e ele acelerava quando corríamos brincando de se esconder, de correr ou com o primeiro eu te amo, primeiro nunca mais quero te ver, primeiro eu não te amo...

Não aguentei, foi a gota d’água, depois de tanto tempo ainda querer me segurar com a mesma mentira de todos os dias, tentei apenas ir... ele me segurou com força e apertou dentro do peito, lágrimas caíram como chuva forte, senti falta de ar, lutamos um contra o outro, cada um pela sua vida, mas como o cérebro estava ali assistindo tudo... me deu a força que precisava e...

Hoje, eu matei meu coração...

No lugar um buraco, escuro, onde resta apenas um baú com as lembranças boas, como no fim de todo relacionamento importante... lembranças, pessoas, amizades... elas ficam num pequeno baú ou na vida... sou ré confesso... e não me arrependo, não irei sentir mais sua alegrias, mas também, nunca mais irá me machucar ao me tirar todas elas...

Hoje, matei meu coração!!!

Paula Beatriz

domingo, 15 de junho de 2014

Eu pago

Sou quem sou e pago o preço
Antes de bem comigo do que com seu apreço
Sou quem sou e pago o preço
Posso até me importar com o que acha, mas me importo mais com o que sinto
Sou quem sou e pago o preço
Seja sozinha ou acompanhada, sou sinceramente igual ao que desejo
Sou quem sou e pago o preço
Meu melhor poucos conhecem, pois poucos são os que aceitam personalidade
Sou quem sou e pago o preço
Mesmo que doa e seja qual for a intensidade
Sou quem sou e pago o preço
Seu sorriso muitas vezes não paga minha lealdade, e a principal é a que tenho comigo mesmo
Sou quem sou e pago o preço
Não serei o que deseja se isso não me fizer deitar tranquila ao travesseiro
Se já sofri, chorei e até mesmo me zanguei por ser assim???
Sim, muitas vezes... mas...
Sou quem sou e pago o preço
Eu aguento, eu levanto, eu continuo e só modifico o que, a meu ver, seja melhor
Não me troco, não me vendo, melhor q isso: ME POSSUO!!!
Sou quem sou e pago o preço!!!

Preço pode ser alto, mas eu pago, eu valho

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Dicotomia...

Somos seres curiosos... só nós temos a capacidade de procurar quem não nos procura, gostar de quem não gosta e querer mostrar o que cego algum quer ver...
Temos a mania de insistir em guerras já perdidas, lutas que nunca existiram e festejar vitórias que as vezes nem são nossas...
Mas com tudo isso também conseguimos nos conformar... se conformar com o que não aconteceu e nem acontecerá... com o que não vai mudar... quando a gente se conforma pelo menos paramos de perder algum tempo em algumas coisas que realmente não valeriam a pena, mas acredita-se que também perde-se oportunidades...
Mas pensemos bem... oportunidade de se iludir mais um pouco, sofrer mais um pouco... às vezes parece burrice, mas às vezes é pura experiência, em que muitas vezes é necessária... mas precisa-se saber se tá afim de pagar o preço e segurar a onda...
Não devemos forçar a ninguém a nada... muito menos a coisas que apenas nós queremos... não cabe a nós decidir a vida, desejos e vontade de ninguém, nem mesmo quando essas coisas estão bem no meio da nossa vontade...
Sabe o que é pior? Não devemos nem mesmo achar ruim quando as pessoas não querem exatamente aquilo que queremos... é o raio da liberdade, saca? Você também não vai querer alguém te dizendo o que deve ou não fazer... mas uma coisa acredito que se pode cobrar sim, dos outros e de si mesmo... a verdade, sinceridade...
Sei que repito isso pacas, mas é porque, mesmo com todos esses anos, nunca consegui me acostumar com pessoas que escondem, fingem, metem... mesmo qndo dizem que é pra não magoar, poxa, tá mais que provado q isso só piora tudo... mas a liberdade os permite...
Quando se aprende a conformar-se isso também fica um pouco mais leve, fácil não, apenas mais leve...
Se conformar as vezes te faz mais verdadeiro também, pois quando por exemplo, vc se conforma que alguém não gosta de você do mesmo jeito que você queria, acontecem duas coisas prováveis: você deixa de se iludir e se vai... ou aceita e passa a amar sem esperar e sem cobrar o mesmo... as coisas ficam mais leves e o amor as vzs acaba chegando junto devagarinho... mas isso é às vezes, não vamos também sonhar demais... realismo sempre!!! Pé no chão e firme não lhe fará cair atoa...
Não acho que devemos nos conformar com tudo, não é isso, não seremos omissos a algo que não aceitamos... estou falando de algo que não podemos mudar, de algo q nos machuca por lutarmos em vão... luta em vão é aquela luta que não depende da gente, depende da vontade, desejo e resposta de outro... 
às vezes nós temos é q nos conformar apenas de nós mesmos, quem somos, o que podemos ou devemos fazer... e parar de ficar batendo de frente com coisas que não é nossa culpa...
Somos e sempre seremos algo curioso por nossa dicotomia, mas mais curioso e interessante é quando se aprende a pesar e conviver com ela... mais ainda quando se aprende a conformar-se ao invés de impor o que não devemos...

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Covarde coragem...

Odeio gente covarde que tem medo de ser sincero, que tem medo de dizer a verdade...
Odeio gente covarde que não tem dignidade...
Odeio o tipo de covarde que culpa os outros de suas próprias atitudes...
Odeio o  covarde que bate no peito pra dizer que tem coragem, sendo que essa atitude é só pra esconder o verdadeiro covarde que é...
Prefiro um covarde que tem coragem de admitir a verdade, do que um corajoso mentiroso...
Me desculpa mas prefiro a sinceridade, a verdade mesmo que ela faça de mim parecer covarde...
Tenho a coragem de admitir minhas covardias, meus medos, tristezas e alegrias...
Mas sou completamente covarde pra mentir, enganar e esconder...
Mesmo que me achem covarde, corajosa ou até mesmo nada...
Não me importo, a verdade, a sinceridade, a transparência trazem pra mim a paz, a calma e uma noite bem dormida...
Meu sorriso é sempre verdade, minhas lágrimas também...
Mas jamais vou fazer com mentiras o sorriso de alguém...

sexta-feira, 25 de maio de 2012

O meu amor tem cara, data de nascimento e endereço

Dizem que o amor não tem cara, não tem características...
Estranho... o meu tem...
Pra mim meu amor tem os olhos puxados como o de um japonês, olhos que ele aperta de forma tão linda quando me vê, olhos que me despem só em pensamento
O meu amor tem mãos grandes porém macias e que delicadamente me fazem carinhos, que me dão inúmeras sensações, que vão da paz e tranquilidade para a inquietude e excitação
Meu amor tem as pernas mais lindas que já vi, muito jogador de futebol perde é feio
O meu amor tem a barriga mais linda com os pelinhos estrategicamente colocados por Deus, que formam um conjunto perfeito e que atrai meus beijos
O meu amor tem a boca mais macia, mais gostosa de se beijar e ser beijada, as vezes até mordida
O meu amor tem o cabelo mais preto e liso que o meu, porém mais arrepiados também
O meu amor tem uma voz de quem acabou de acordar, grossa e manhosa que me derrete com um simples "oi mocinha"
O meu amor até com raiva é a coisa mais linda de se ver
O meu amor tem a paz e a tranquilidade que me falta
mas toda a malícia que me sobra
O meu amor tem o desejo dos meu desejos e vontades
O meu amor é mais alto que eu, mas nem tanto assim é na medida certa... 
O meu amor é pra mim o homem mais bonito e mais bondoso que já vi
mas também quando com raiva é a pessoa mais egoísta e xata que já existiu
O meu amor me troca pelo futebol, seja pra jogar ou assistir, perco sempre nesse jogo rs rs
O meu amor é simples e complicado, cheio de defeitos e infinitas qualidades
O meu amor é generoso e teimoso
huuummm e gostoso rs rs
Meu amor tem as palavras certas, mas as vezes solta uma erradas também
O meu amor sabe pedir desculpas...
...e aceitar as minhas
O meu amor tem o abraço perfeito que me cabe e encaixa milimetricamente
tem o cheiro melhor desse mundo
Meu amor me deixa falando só no msn e quando ligo demais fica puto
Meu amor não só me agrada ele também briga, e é muito, mas sempre pelo melhor
Ele também implica, mas eu dobro ele com um beijo e um xero
Meu amor tem arrepios no pescoço
E o beijo que dá no meu é delicioso
O meu amor tem ouvidos, sim todos tem, mas ele usa o deles quando preciso e quando não preciso também, o que é raro entre alguns
O meu amor tem o peito no formato perfeito para minha cabeça
E o colo certo para os maus que me assolam
O meu amor tem cara, sorriso, corpo e jeito
Tem vontades, birras e defeitos
Tem sentimentos, carinho, existência e até dia de nascimento
Tem liberdade, teimosia e encantamento
Tem corpo, alma e fantasia
O meu amor tem tudo que preciso pra viver feliz, inclusive eu que na sua vida ele quis =D
Agora amor, além de mim, tu ganha poesia pra saber que um dia, também, alguém, tão bem te quis =p

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Sou assim, desculpa aí...

Desculpa aí, eu não sei mentir, fingir, trair ou esconder quem sou...
Não sei puxar saco, fazer barraco ou mendigar amor...
Não sou modelo de santa, mas de diabo não sou também...
Só quero perto de mim quem quero bem e quem não, longe é pouca distância...
Nem sempre sou madura, adulta, tô mais pra quem não teve infância...
Pareço menina, mas sou mulher quando preciso ser...
Mulher do tipo que ama, sofre, machuca, se apaixona, supira e faz suspirar quando assim deseja... Menina de quem quer proteger, mas só de quem quero pertencer...
Sou um pouco do que é tudo, mas nunca um tudo que é nada...
Ser compreensiva não é ser idiota
Ser impulsiva não é ser burra, é ser viva...
Intensamente, bruscamente, diferente...
Intensidade não é quantidade, muitas vezes é nela que está a qualidade...

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Chovendo no coração...

Queria tanto não estar sentindo que a chuva está na intensidade da minha tristeza... tão forte quanto a correteza das minhas lágrimas... tão triste e pesada como meus olhos... menos ainda queria estar com o peso no coração, pelo trovão que também traduz o barulho que fiz e causei... alto, forte, ruim, marcante... pena que a chuva é correta e faz bem e eu errei e fiz mal... mas os humanos são assim, mesmo quando sabem o certo, o caminho natural das coisas, ainda teimam em ser imperfeitos... perfeição... ninguém nunca alcançou, mas se eu pudesse ser a primeira... seria... só pra fazer feliz o seu coração...